Informativo Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária - CNI - Oficinas CNI
Este congresso visa promover a integração das áreas de atuação de Engenharias e Ciências Exatas, estimulando a formação de recursos humanos, bem como a qualificação dos profissionais ligados a estes campos de pesquisa. Para tanto, o evento contará com atividades nas quatro áreas do Centro de Engenharias e Ciências Exatas (CECE) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Campus de Foz do Iguaçu, reunindo, em alguns casos, as atividades vinculadas as suas semanas acadêmicas. Além disso, o evento busca proporcionar aos participantes uma visão ampla dos espaços de atuação do CECE, por meio da divulgação dos projetos de pesquisa abordados no âmbito desta instituição, além de divulgar os trabalhos e aplicações desenvolvidas na região e, consequentemente, despertar o interesse dos jovens acadêmicos para a pesquisa, gerando textos de qualidade que estimulem as áreas de estudo e atuação do centro. O III ConTECE visa à promoção do conhecimento científico e a integração dos acadêmicos com outros pesquisadores e profissionais ligados as áreas de atuação do CECE. Estão previstas a realização de três palestras específicas de cada área do conhecimento e uma palestra geral, minicursos e divulgações científicas na forma de pôsteres e comunicações orais, sendo que todas as atividades (submetidas por meio da página do evento na forma de trabalho completo ou resumo expandido) serão avaliadas por um Comitê Científico e publicadas nos Anais do Evento online. Salientamos, também, que o evento congregará as ‘semanas acadêmicas’ dos quatro cursos do centro, vindo este evento a substituir tais atividades individualizadas.  Datas importantes:  Submissão de artigos até 04/09/2017.  O valor da inscrição para estudantes até 04/09/2017 é de R$20,00, após essa data R$30,00, podendo ser feita até o dia 18/09/2017.  O pagamento das inscrições devem ser realizadas por meio de depósito bancário, Banco Itaú, Agência 4620, Conta Corrente 00300-6, Instituto de Tecnologia Aplicada e Inovação ITAI. CNPJ 01.573.107/0001-91.  O comprovante de depósito deve ser enviado para o email: contece2017@gmail.com.  https://midas.unioeste.br/sgev/eventos/IIIConTECE  As inscrições serão realizadas apenas pelo Sistema de Gerenciamento de Eventos - SGEV.  Os passos são os seguintes: Os interessados em participar do III Congresso de Tecnologia, Engenharias e Ciências Exatas deverão inicialmente ter que cadastrar-se no sistema de gerenciamento de eventos da Unioeste. Caso você ainda não possua acesso, basta acessar o link abaixo:  Solicitar Acesso ao Sistema SGEV  http://www.unioeste.br/sistemas/sgev/participar  Após solicitar o acesso, verifique sua caixa de correio eletrônico. O sistema enviará mensagem confirmando seu acesso ao sistema.  Para usuários da rede da Unioeste, após a solicitação de acesso, será utilizado o mesmo login utilizado em outros sistemas. Isto vale também para todos que já participaram de outros eventos.  Para quem já possui cadastro no sistema de eventos ou já realizou a solicitação de acesso, basta entrar no link abaixo:  Acesso ao Sistema SGEV  http://www.unioeste.br/sistemas/sgev


APRESENTAÇÃO

Este congresso visa promover a integração das áreas de atuação de Engenharias e Ciências Exatas, estimulando a formação de recursos humanos, bem como a qualificação dos profissionais ligados a estes campos de pesquisa. Para tanto, o evento contará com atividades nas quatro áreas do Centro de Engenharias e Ciências Exatas (CECE) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Campus de Foz do Iguaçu, reunindo, em alguns casos, as atividades vinculadas as suas semanas acadêmicas. Além disso, o evento busca proporcionar aos participantes uma visão ampla dos espaços de atuação do CECE, por meio da divulgação dos projetos de pesquisa abordados no âmbito desta instituição, além de divulgar os trabalhos e aplicações desenvolvidas na região e, consequentemente, despertar o interesse dos jovens acadêmicos para a pesquisa, gerando textos de qualidade que estimulem as áreas de estudo e atuação do centro. O III ConTECE visa à promoção do conhecimento científico e a integração dos acadêmicos com outros pesquisadores e profissionais ligados as áreas de atuação do CECE. Estão previstas a realização de três palestras específicas de cada área do conhecimento e uma palestra geral, minicursos e divulgações científicas na forma de pôsteres e comunicações orais, sendo que todas as atividades (submetidas por meio da página do evento na forma de trabalho completo ou resumo expandido) serão avaliadas por um Comitê Científico e publicadas nos Anais do Evento online. Salientamos, também, que o evento congregará as ‘semanas acadêmicas’ dos quatro cursos do centro, vindo este evento a substituir tais atividades individualizadas.

Datas importantes:

Submissão de artigos até 04/09/2017.

O valor da inscrição para estudantes até 04/09/2017 é de R$20,00, após essa data R$30,00, podendo ser feita até o dia 18/09/2017.

O pagamento das inscrições devem ser realizadas por meio de depósito bancário, Banco Itaú, Agência 4620, Conta Corrente 00300-6, Instituto de Tecnologia Aplicada e Inovação ITAI. CNPJ 01.573.107/0001-91.

O comprovante de depósito deve ser enviado para o email: contece2017@gmail.com.

As inscrições serão realizadas apenas pelo Sistema de Gerenciamento de Eventos - SGEV.

Os passos são os seguintes:
Os interessados em participar do III Congresso de Tecnologia, Engenharias e Ciências Exatas deverão inicialmente ter que cadastrar-se no sistema de gerenciamento de eventos da Unioeste. Caso você ainda não possua acesso, basta acessar o link abaixo:

Solicitar Acesso ao Sistema SGEV

http://www.unioeste.br/sistemas/sgev/participar

Após solicitar o acesso, verifique sua caixa de correio eletrônico. O sistema enviará mensagem confirmando seu acesso ao sistema.

Para usuários da rede da Unioeste, após a solicitação de acesso, será utilizado o mesmo login utilizado em outros sistemas. Isto vale também para todos que já participaram de outros eventos.

Para quem já possui cadastro no sistema de eventos ou já realizou a solicitação de acesso, basta entrar no link abaixo:

Acesso ao Sistema SGEV

http://www.unioeste.br/sistemas/sgev
Foto tira em 2017
Bom dia! Sou Marcelo. Vou te explicar exatamente este momento do dia.
Estou sentado numa pedra.
Pedra?
Sim, pedra grande. E nesta pedra, há uns 5 anos atrás, meu pai tirou uma foto dela para mostrar a situação de nossos pontos do bairro Cidade Nova.
Sim! Hoje, estou aqui no ponto de ônibus. Céu está lindo. Vento está fresco. Um clima muito bom. E pessoas perto do ponto e que não estão sentadas. Mas, porquê as pessoas não sentam?
Adivinha???
Sim! Isso mesmo, não tem pedra para todos.
Está vindo ônibus linha 10. Sem pedras para todos poderem sentar.

Autor: Marcelo Botura Souza, Cursinho pre vestibular

Foto tirada em 2012



Começou, na Biblioteca Comunitária Cidade Nova, Coletivo Makarenko, PibidMatFoz, iniciou o Cursinho Popular na Cidade Nova, bairro da zona norte de Foz do Iguaçu, preparatório para concursos, Enem e vestibular. +Informações

Começou, na Biblioteca Comunitária Cidade Nova, Coletivo Makarenko, PibidMatFoz, iniciou o Cursinho Popular na Cidade Nova, bairro da zona norte de Foz do Iguaçu, preparatório para concursos, Enem e vestibular.  Concurso,

Objetivo do II Jantar do CNI foi alcançando. Festa, linda, com o ambiente familiar. Agradecemos a todos que de uma maneira direta ou indireta ajudaram, comprando ingresso do jantar, fazendo doações, ajudando organizar a festa. Isso é fazer a diferença para com a comunidade. Todo o recurso arrecadado será em prol a manutenção da Biblioteca Comunitária- CNI. Vocês agora pode conferir alguns momentos da festa sob olhar do fotografo Paulo Uzander









































































O Cidade Nova Informa - CNI, convida a todos para 2ª JANTAR DA BIBLIOTECA CNI, que servirá para arrecadar fundos para a para a manutenção da instituição. Acontecerá dia 06 de maio de 2017, a partir das 20hs, no bosque da Lee (Próximo da Biblioteca CNI)  Ingressos custam 15 reais.  Crianças até 7 anos não pagam, e de 8 a 12 anos pagam meia entrada na portaria    Não esqueça de confirmar a sua presença no evento, comprar seu ingresso antecipado conosco e nos ajudar na divulgação! Chame sua família e amigos, vamos saborear uma delicioso jantar caseiro...  Informações: (45) 99918-4824 / 99908-6851 / 99982-9533  Local: Bosque da Lee - (Próximo da Biblioteca CNI)
Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.

 E falam:
-Este bairro não esta bem cuidado. 
Outras dizem que:
-Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar".
Olha, ali, aqui...

Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.

Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado.

Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.

Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar. 

Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.

Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.

José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI"

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI

Pare de reclamar e faça sua parte Muitas pessoas reclamam do nosso bairro CIDADE NOVA, de estar suja, sem flores, ou de poucas arvores, ou nem menos  uma praça.   E falam: -Este bairro não esta bem cuidado.  Outras dizem que: -Olha, lixo! Mato alto. "Que droga este lugar". Olha, ali, aqui...  Quando ouço moradores reclamando das diversas situações que o Cidade Nova se encontra, em um primeiro momento me solidarizo do que eles estão passando. porém, me dá uma vontade de falar umas verdades.  Também, tem aquelas reclamam  de tudo e de todos, e apesar disso, não tem a capacidade de fazer nada. De se levantar para varrer a frente da casa ou de cortar um mato ao lado onde mora.  Mas tem os campeões, aquelas que não reconhecem os que outros fazem.  Mas para combater este exemplo, de pessoas "ociosas", para a sociedade. Tem moradores que lutam para desmistificar.   Se não tem árvores plantamos. Não existe lugar para as crianças brincar porque esta sujo, vamos limpar. Não tem parquinho pra crianças, vamos construir. Não tem Biblioteca para a comunidade, vamos fazer uma comunitária.  Isso é fazer a sua parte, não esperar pelos outros. Estar presente nas reuniões da comunidade. Participar das festinhas do bairro. Ajudar aonde precisar.  José Batista continuando a plantação das arvores na praça: "Gramadinho do CNI" Reunião dos membros do Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária CNI Diversas crianças brincando no parquinho do CNI