Paulo Escudeiro nos deixa | Informativo Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária - CNI - Oficinas CNI

Paulo Escudeiro nos deixa


Com profundo pesar venho aqui hoje trazer-lhes a noticia do falecimento de um grande amigo. Provavelmente vocês o conheceram, se trata de Paulo Sérgio Escudeiro, o Paulo, meu colega de turma e um dos melhores amigos que a Universidade me proporcionou.

O Paulo era um cara grande, com "cara de mau" com um aparente mal humor permanente, camisas de bandas de rock e com tatuagens, não era exatamente o estereótipo de pessoa "simpática" que vemos por ai. Mas isso era apenas uma "cobertura", uma "máscara" que ele usava. 

Posso dizer isso pois tive o prazer de dividir quarto com ele, estudarmos juntos, além de participarmos de um Projeto de Extensão da Unila, no Cidade Nova. Apesar de toda sua fisionomia de Bad Boy, no fundo ele era um cara gentil, (uma cara de monstro em um ursinho de açúcar, diria a Isadora nossa amiga), com seu corpanzil de mais ou menos 1,80m e seus aparentes 100kgs ele impunha medo na rua ou no ônibus, mas poucos sabem, ajudava senhoras com suas sacolas pesadas de compras e segurava criancinhas que iam quase caindo em coletivos balanceantes pelas ruas de Foz.

Alias, caminhar com o Paulo era sempre uma pequena demonstração de sua forma rústica de afeto, pois nunca permitia que andassemos na calçada do lado perto da rua, sempre ele devia estar ali (mesmo que isso implica-se em afastarnos dali com um puxão pelo braço), pois segundo ele "Um cara do meu tamanho todos podem ver, já vocês..."

O Paulo é um desses tipos de pessoas raras que você nunca imagina tornar-se amigo, e que no fim acaba tornando-se um irmão. Sempre pronto para fazer uma brincadeira, também sabia falar sobre assuntos sérios.

Por fim, venho então a tornar publico o sentimento de dor que sentimos neste dia 21 de agosto de 2013 ao sabermos da notícia do falecimento do amigo Paulo Sérgio Escudeiro, espero que onde quer que esteja tenha encontrado a sua paz. Peço desculpa se isto se tornou demasiado pessoal, mas gostaria que todos conhecessem um pouco mais sobre ele, que apesar de já não estar entre nós jamais será esquecido. Sentirei muito sua falta meu irmão mais velho.