Tributo ao Sabotage agitou a noite de sábado no Cidade Nova | Informativo Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária - CNI - Oficinas CNI

Tributo ao Sabotage agitou a noite de sábado no Cidade Nova


O povo se amontoou na rua em frente a Biblioteca Comunitária CNI para assistir atento ao documentário Sabotage Nós e não arredaram o pé durante os 70 minutos de exibição do vídeo. O documentário, dirigido por Guilherme Xavier Ribeiro, traça a trajetória do rapper Sabotage e o processo de produção do cd Rap é Compromisso, seu único álbum em vida. Além disso, narra paralelamente a história do grupo RZO, um dos grandes incentivadores de Sabotage.

O tributo foi o quarto já organizado em Foz e o segundo no Cidade Nova e contou dessa vez com a estrutura de som e iluminação do parceiro Pardal da Zeca Produções. Entre as atrações do evento estavam a dupla venezuelana Angel e Jecke que improvisaram rimas ao som do Beat Box. As apresentações de rap ficaram por conta de Guilherme (Eloquentes), Mano Zeu e Mano Elias. O sarau Poesia Preta contou com a participação sempre presente das crianças do Cidade Nova e o quadro Favela na Tela projetou na parede da Biblioteca as produções audiovisuais da galera da cidade. Na barraca do Sabota, além de camisetas e CDs sendo vendidos, haviam também zines e informativos sendo distribuídos gratuitamente. Um dos zines é o já conhecido Zine Adelante, produzido no Cidade Nova e o outro material informativo foi produzido pelo Coletivo Marcha da Maconha de Foz do Iguaçu. O coletivo apresentou pro público a campanha Meu Remédio eu Mesmo Faço, de combate ao câncer e de legalização da maconha, e discursou sobre a importância da cultura canábica na arte. 

Uma apresentação de malabares roubou a cena, executada pelo chileno Nana, malabarista do Circodélico, fez seus truques sobre o remix de músicas do Sabotage produzida por Dj Eliseu Santos, do estúdio comunitário ECO. A discotecagem do evento ficou por conta do Dj Bogler, que tocou os clássicos e também músicas desconhecidas do Sabotage.

Sob o comando da mestre de cerimônias Janaína, de Osasco SP, foi sorteado o livro da Biografia do Sabotage, além de CDs de rap diversos. O evento teve a organização do coletivo de hip-hop Família Zona Norte, do Cidade Nova e contou com o apoio do CNI (Cidade Nova Informa).

Foi uma noite memorável para o Movimento Hip-Hop de Foz do Iguaçu.