Visita ao bairro Cidade Nova: a comunidade e sua acolhida aos estudantes | Informativo Cidade Nova Informa - CNI e Biblioteca Comunitária - CNI - Oficinas CNI

Visita ao bairro Cidade Nova: a comunidade e sua acolhida aos estudantes

Uma comitiva formal (professores, técnicos e estudantes) da UNILA acompanhou o Reitor Gustavo Vieira, na última sexta-feira (7), a uma visita institucional ao bairro Cidade Nova. O grupo foi recebido pelas lideranças do bairro - Elza Mendes, José Batista, Pedrinho Aparecido, Lidionete Botura, Marcelo de Souza e Emanuela de Souza - que apresentaram a comunidade e relataram o histórico da relação entre os moradores do bairro e a UNILA.    No relato ficou explícito o protagonismo dos moradores do Cidade Nova na acolhida aos estudantes da UNILA. O Cidade Nova tornou-se, ao longo dos últimos três anos, a residência de parte dos estudantes da UNILA e o lugar do convívio alimentar - do corpo e da alma - para outros tantos. A comitiva tomou ciência dos trabalhos que são realizados entre os integrantes da UNILA e os moradores do Cidade Nova, tanto no plano humanitário, como no plano da produção do ensino-pesquisa-extensão.    Os temas prioritários da reflexão que abrem horizontes para os novos caminhos institucionais foram: alimentação (cozinha comunitária), acolhimento dos estudantes e biblioteca popular. Em contrapartida, no plano do intercâmbio institucional foram pensadas ações integradas – além das que já existem - que fortaleçam a comunidade nas suas demandas por políticas públicas concretas, além de apoiar em relação à questão da acolhida estudantil.    Na oportunidade, o Reitor expressou o interesse concreto de materializar políticas estruturantes que garantam a intensificação do fluxo de atividades entre a UNILA e a Comunidade do Cidade Nova nos temas apresentados pelas lideranças. Os integrantes da comitiva e o Reitor saíram do encontro com o compromisso de viabilizar institucionalmente políticas que garantam o intercâmbio acadêmico, social e cultural entre os dois espaços como plano prioritário e emergencial.

Uma comitiva formal (professores, técnicos e estudantes) da UNILA acompanhou o Reitor Gustavo Vieira, na última sexta-feira (7), a uma visita institucional ao bairro Cidade Nova. O grupo foi recebido pelas lideranças do bairro - Elza Mendes, José Batista, Pedrinho Aparecido, Lidionete Botura, Marcelo de Souza e Emanuela de Souza - que apresentaram a comunidade e relataram o histórico da relação entre os moradores do bairro e a UNILA.

No relato ficou explícito o protagonismo dos moradores do Cidade Nova na acolhida aos estudantes da UNILA. O Cidade Nova tornou-se, ao longo dos últimos três anos, a residência de parte dos estudantes da UNILA e o lugar do convívio alimentar - do corpo e da alma - para outros tantos. A comitiva tomou ciência dos trabalhos que são realizados entre os integrantes da UNILA e os moradores do Cidade Nova, tanto no plano humanitário, como no plano da produção do ensino-pesquisa-extensão.

Os temas prioritários da reflexão que abrem horizontes para os novos caminhos institucionais foram: alimentação (cozinha comunitária), acolhimento dos estudantes e biblioteca popular. Em contrapartida, no plano do intercâmbio institucional foram pensadas ações integradas – além das que já existem - que fortaleçam a comunidade nas suas demandas por políticas públicas concretas, além de apoiar em relação à questão da acolhida estudantil.

Na oportunidade, o Reitor expressou o interesse concreto de materializar políticas estruturantes que garantam a intensificação do fluxo de atividades entre a UNILA e a Comunidade do Cidade Nova nos temas apresentados pelas lideranças. Os integrantes da comitiva e o Reitor saíram do encontro com o compromisso de viabilizar institucionalmente políticas que garantam o intercâmbio acadêmico, social e cultural entre os dois espaços como plano prioritário e emergencial.


Por Botura Souza, Marcelo
10/07/2017 17:30Pm
Fonte: Unila, Universidade Federal da Integração Latino-Americana
<https://www.unila.edu.br/reitoria/visita-ao-bairro-cidade-nova-comunidade-e-sua-acolhida-aos-estudantes>